0

Desistimos não!

Oi gente!
Vou fugir completamente do tema IMIGRAÇÃO,  mas foi dentro desse assunto que surgiu o assunto no qual irei abordar.
Muito já ouvi falar que a Piedade ( Pena) é um dos piores sentimentos, sabe,  andei revendo isso,  acredito que se acertei a ordem,  ela deveria ser assim:
SENTIMENTO DE ÓDIO : Faz com que as pessoas desejem ou até façam coisas absurdas nas quais elas irão se arrepender depois.
SENTIMENTO DA INVEJA :Sentimento do querer o do outro,  no qual a pessoa viva a vida do outro de tal modo que esqueça a sua!
SENTIMENTO DE CIÚME : O ciúme é o primo da inveja, logo se não domado ele nos faz ter os mesmos sintomas da inveja.
SENTIMENTO DE PIEDADE: No qual temos dó,  Piedade e compaixão pelo o outro em uma determinada situação,  nos fazendo desejar o bem do outro.

O SENTIMENTO DE PIEDADE REALMENTE É O PIOR?

Claro,  ninguém está livre de nenhum sentimento citado a cima,  cabe cada um se vai alimenta lo ou não!

Até galera!!

Obs: Vamos amar ao próximo!

image

Anúncios
4

Quem volta do Canadá

Oi gente!

Estava lendo por aí relatos de pessoas que desistiram do Canadá e retornaram ao Brasil, e tive um mix de sentimentos com relação á esse assunto, a pessoa precisa ter um vasto campo de pesquisa e planejamento.

Profissional:Quem vai para o Canada e trabalha em uma profissão regulamentada, tem de saber que não conseguirá atuar em sua área imediatamente (Caso ocorra, trate como milagre). Terá de fazer n cursos e exames para se habilitar a isso, e pode demorar anos para enfim conseguir se alocar. Isso é fato e ponto final (no Brasil também é assim, são áreas que tem reserva de mercado a nacionais). Muitas pessoas (Com exceção dos adolescentes que vão para estudar) largam grandes cargos no Brasil para começar do zero no Canadá.

Costumes: De um modo geral, festivos, transito, leis,comida (Ai Jesus rs) amizades, etc. É tudo diferente, e a adaptação á isso é um conflito muito grande.

Temperatura: Quem só fica sabendo que o Canadá é frio e não em como conviver com o frio tá lascado….Pois não é só o FRIOOOOO e sim como conviver com ele, muitos não se acostumam e voltam por esse simples fato. Eu por exemplo, carioquiiiiiiisima, já tenho a plena noção de que não terei lá praias quentinhas, o vendedor do biscoito globo gritando no meu ouvido na praia, ir no shopping de havaiana, muita coisa e mesmo assim acredito (CERTA) que ainda vou sentir muita diferença, vou me irritar ás vezes até, normal.

Saudades da família e amigos: Eu sei, vou sentir muita falta, até porque estou indo para um País que “dizem”ser difícil de arrumar amizades por eles serem fechados, tá mas lá tem brasileiros também já é uma saída. Hoje temos uma vasta oportunidade de comunicação por conta das redes sociais, isso ajuda muito.

Ficaria um post imenso de coisas que sentiríamos falta e seriam a nossa barreira de adaptação, porém um dos relatos em minhas pesquisas por ai foi de um rapaz que voltou ao Brasil porque o frio o irritava, tirar gelo da porta da casa por 5 meses cansava muito,que os canadenses eram frios demais, o ambiente de trabalho monótomo, que não tinha uma festinha com famoso churrasco de domingo (duvido), que ele tinha dificuldade de comprar cervejas, já que no Brasil se compra em qualquer lugar…..Resumindo o carinha queria ter os mesmos jeitinhos do Brasil, no Canadá!

Lamentável, pois se vê uma falta de planejamento e pesquisa. O fato é galera que não podemos esquecer que estamos indo para o novo, e para isso se começa do zero, e se estivermos mais preparados para o que tem para vir receberemos com mais sabedoria e pensaremos mais de 5 vezes se vale ou ir ou já estando lá, voltar.

Até galera!Deus abençoe.

Canada-1

0

Expresso Entry

Oi gente!!

Resolvi falar um pouco sobre o Expresso Entry

Em primeiro de janeiro de 2015, completando um perfil de entrada Express será o primeiro passo para imigrar para o Canadá.

Como funciona?

A novidade é o cadastramento de um perfil online para o candidato que tem como objetivo trabalhar e morar no Canadá aplicando para um dos programas mencionados anteriormente. Nele constarão seus dados pessoais, como nome completo e idade; experiência profissional, relacionando os NOCs dos cargos já ocupados; escolaridade, comprovada por instituição credenciada pelo governo do Canadá se a graduação foi no exterior; nível de fluência em inglês ou francês; intenção de imigrar é sozinho ou com família, mencionando número de dependentes; comprovação de fundos; se possui experiência profissional canadense, se tem parentes morando no país etc.

Este cadastro iniciará a expressão de interesse do estrangeiro de imigrar para o Canadá e terá validade de um ano. Se selecionado por empresa, governo ou província, o candidato receberá um convite para aplicar ao processo de imigração e receber a residência permanente. Este convite ficará válido por 60 dias.

A partir da confirmação de interesse do estrangeiro frente ao convite, o Ministério de cidadania e imigração promete um tempo de processamento de até 6 meses.

Estrangeiros cadastrados com ofertas de emprego válida e convites de províncias, terão prioridade no processamento pelo Express Entry.Na eventualidade de não ser convidado ao programa de imigração no prazo de um ano da data de registro da expressão de interesse, o perfil será descontinuado e o candidato deverá submeter a documentação novamente.A escolha pela empresa não significa obrigatoriedade do aceite pelo futuro empregado. Caso não exista acordo ou compatibilidade dos termos e condições de trabalho, o candidato pode recusar a oferta e voltará a ter o tempo restante de validade do perfil online para aguardar nova proposta.

Essa recusa, porém deve ser feita em até 60 dias do recebimento do convite ao processo imigratório, caso contrário o perfil perderá o tempo restante de disponibilidade do currículo no sistema Express Entry.A validação de profissões regulamentadas, regrada de acordo com as respectivas províncias do país, faz parte dos documentos cadastrados no perfil e ficará ao critério do empregador a seleção do imigrante sem esta capacitação.

Sistema de Pontuação

Com base nas informações prestadas no seu perfil, o sistema fará sua colocação em um ranking de candidatos à imigração se utilizando a uma pontuação que pode chegar até 1200 pontos, variando conforme os critérios acima. A colocação do interessado poderá determinar se ele será, ou não, convidado à aplicar para o processo de imigração.

Divididos em:

1) Características e Habilidades Principais/Essenciais (Idade, Nível de Educação e Proficiência no Idioma) – 500 pontos para solteiros e 460 para casados ou com União Estável ;

2) Cônjuge ou Companheiro (União Estável) que o acompanha – 40 pontos no máximo;

3) Fatores transferibilidade habilidade – 100 pontos no máximo; e

4) Os elementos relativos a uma nomeação provincial ou uma oferta de trabalho – 600 pontos no máximo.

A contagem de pontos é sutilmente diferente para os interessados que imigrarão sozinhos e aqueles que irão acompanhados de esposo (a) ou parceiro (a) de união estável, mas a soma é justa na influência do total de pontos obtidos.

O novo sistema demonstra uma das tendências que o Governo Federal do Canadá há impulsionado nos últimos anos: Que as pessoas com experiência canadense ou com oferta de trabalho, terão oportunidades maiores.

Esses detalhes ficarão no sistema Express Entry à disposição de empresas elegíveis à seleção de imigrantes para o mercado de trabalho canadense, bem como do governo do país e programas provinciais, que contam com autonomia para escolher candidatos de acordo com a demanda do mercado local.

Outros parâmetros podem ser priorizados conforme a necessidade de contratação da ocupação principal destacada no seu perfil por empresas ou províncias, que selecionarão de acordo com a lista National Occupational Classification (NOC) para Skill Type 0 – Management Occupations, Níveís de Habilidade A ou B e as profissões que exigem semi-qualificação (skilled trades).

Saiba mais sobre como criar o seu perfil no link: http://www.cic.gc.ca/english/immigrate/skilled/express-entry-immigrants.asp

Idade

O fator idade demonstra outro ponto determinante desta nova etapa da imigração do Canadá. Os candidatos com idade entre 20 e 29 anos receberão maior pontuação pela idade (110 para solteiros e 100 para casados ou com União Estável). Enquanto isso, qualquer pessoa maior de 45 anos não receberá pontos nesta categoria. O que faz esse novo sistema ser um pouco inferior aos parâmetros dos programas para trabalhadores qualificados que estão em vigor atualmente. Essa parte me assustou!

Nível de Escolaridade

A respeito do nível de escolaridade, o sistema recompensará um máximo de 150 pontos aos que tenham Diploma/Certificado Universitário canadense ou reconhecidos pelas autoridades canadenses.

Proficiência no Idioma

A comprovação da proficiência em um dos idiomas oficiais e a equivalência de estudos continuam sendo obrigatórias e deverão ser apresentadas no momento do cadastramento do perfil. Sabendo do tempo de processamento desde a criação do perfil até a finalização da emissão do visto de residente permanente, o governo canadense irá considerar o resultado de proficiência será válido por 2 (dois) anos a partir da data de sua emissão, enquanto o relatório da equivalência de diploma valerá por 5 (cinco) anos.

Para este fator, uma vez que o candidato coloque o idioma oficial do Canadá como o “principal”, ele poderá obter até 136 pontos para solteiros e 128 para casados ou com União Estável. Se a pessoa tem um bom conhecimento do segundo idioma oficial do Canadá, podrá somar um máximo de 24 pontos para solteiros e 22 para casados ou com União Estável.

Experiência de Trabalho no Canadá

Dentro desta categoria, o candidato poderá obter o máximo de 80 pontos quando o aplicante está solteiro e 70 para aqueles que são casados ou em União Estável, se tenham trabalhado mais de cinco anos no Canadá.

A Maior pontuação

A maior quantidade de pontos estará reservada aos que tenham uma nomeação provincial ou uma oferta de trabalho certificada, o qual somará 600 pontos ao perfil e estará na lista de prioridades do sistema.

A iniciativa do Ministério de cidadania e imigração do Canadá tem por objetivo reduzir a taxa de desemprego de imigrantes que chegam ao país e tem dificuldade de inserção no mercado de trabalho.

Super fonte  Immi Canadá

0

1# Sair do Brasil

Oii gente, não desisti!!!

Só estou mais devagar, pois já tive pressa ,mas levo meu sorriso…rsrss tá, chega de música!

Quando falo para um desconhecido, sim, somente para desconhecidos podemos contar, que iremos para o Canadá um dia, sabe-se lá quando. O desconhecido pergunta: Ah mas porque? Oi????

Vou dar nesse post somente 1 motivo:

1# Pizza

Amo pizza, mas é que no Brasil, tudo se acaba em pizza!

– O político rouba, caí na mídia,logo se dá um jeito e tudo bem.

– O carinha é preso  pois tinha uma clinica de aborto, logo fica tudo bem também.

– Aborto não é crime? A mulher vai fazer um aborto (parto) aos 7 meses, e fica tudo bem.

– Em cima da reportagem ninguém pensa em um planejamento familiar.

– Os políticos roubam MUITO na nossa cara e não acontece nada!

– É um País que se tem um horário das 21 horas uma novela comum cara casado que tem uma mante homem e a mulher sabe e apoia, e tudo bem.

– Os candidatos a Presidência só faltam jogar torta um na cara do outro no debate político, tudo bem.

– Moro em uma Cidade que não tem emprego, tudo bem.

– Que tem um mercado que tem preços abusivos por não ter concorrência, tudo bem.

Por essa entre outras que quero sair dessa bosta de país, porém terei que esperar um pouco, mas tudo bem também!

#RevoltadaComBrasil

0

Lá no Canadá 3

Oi gente! Tudo ok?

Mais uma brasileirinha mandando notícias.

Casal abençoado

 

O Canada só é ruim para quem vem pra cá com as perspectivas erradas.

Se a pessoa pensa em vir para ca para ficar rico, ganhar dinheiro ou ter uma promissora carreira profissional ela vai se frustar.

Estas coisas devem ser buscadas nos Estados Unidos da America, a terra das oportunidades.

O que o Canada oferece são outras coisas ……

Se a pessoa vem pro Canada por que teve problemas de familia ou problemas com amigos o Canada tambem será um problema grande pra ela. Pois estes problemas virao com ela.

Nao posso fornecer uma lista de coisas ruins do Canada, pois o Canada é uma escolha.

Escolhas sao sempre compostas de perdas e ganhos.

O meu conselho é que os futuros imigrantes preparem o coracão e todo seu emocional para tudo que vao ganhar e que vao perder quando vieram p/ ca.

Coloquem na balanca e vejam se serao felizes com o que vão ganhar e com o que vao perder.

Havera muitas perdas e muitos ganhos.

Mas cada um tem um saldo.

O meu foi positivissimo.

Perdi coisas que nao imaginava.

Ganhei coisas com as quais nunca tinha nem sonhado.

Minha vida foi 100% transformada.

Ainda tem sido transforada.

Nao tem uma formula, é muito particular.

 
Descrevo minha vida no Canada como um efeito bumerang.
Fui lançada com forca no ar.
Voei longe por lugares lindos.
E voltei carregada de flores.

O que desejo, é que seja tao bom p/ os leitores quanto tem sido p mim!

Muita vibe positiva de Deus p vcs!
 
Bacana né? até a próxima.
Fiquem com Deus.

 

6

Lá no Canadá 2

Oi gente!
Compartilhar com vocês histórias de como está a vida de algumas pessoas lá no Canadá, de como algumas pessoas fizeram para chegar lá.
#TáfacilNão
 
Estamos em Toronto há 2 meses e meio e posso dizer – não está sendo fácil pro meu marido conseguir trabalho. Assim como alguns daqui ele também é concursado no Brasil, ganhava muito bem…e pediu uma licença não remunerada por 3 anos para mudarmos pra cá pra realizarmos um sonho e realmente tentarmos ao máximo fazer a vida dá certo aqui
 
Bom, Ele já preparou o currículo com o auxílio para newcomers daqui (já omitiu o mestrado)…e já enviou mais de 40 currículos pra vagas na área dele… e ainda uns 30 pra áreas de empregos não qualificados – vendedor, bank teller…e NADA! 
As únicas propostas que apareceram foram para limpeza; segurança/concierge (tipo vigia de condomínio) e Tim hortons.
 
Há poucos dias ele conseguiu a primeira entrevista para um trabalho voluntário na área dele (publicidade/marketing) – que vale lembrar – está na lista do FSW como profissão em demanda (pois é…). E ele tem um bom background tanto no mercado como acadêmico, um bom nível de inglês, determinação e não tem problema de começar de baixo (e nem sequer de mudar de área se precisar). 
 
Mas o fato é – com exceção da TI – (embora tenho um amigo aqui em Toronto da TI também que ainda não conseguiu nada na área e tem bom nível de inglês) – as demais áreas sempre sofrem mais no início. É um início amargo as vezes….
 
Por agora, ele está fazendo trabalhos voluntários em ONGs, frequentando grupo de newcomers e muitos grupos de inglês free (pelo meet up) que graças a Deus, tem nos ajudado muito a fazer amizades com pessoas de todos os lugares do mundo.
 
Estamos confiantes e pensamos sim positivo, que tudo vai dá certo. Tb estamos mais tranquilos porque eu estou aqui estudando PhD na universidade de Toronto, então eu tenho bolsa de estudo….but anyway há sempre uma ansiedade/medo de que as coisas não dêem certo. 
Afinal ficar desocupado e não se sentir útil é ruim em qualquer momento, mas especialmente num inverno rigoroso, onde há tantos relatos de não adaptação e até depressão é meu maior receio.
 
Nós estivemos estudando o processo, as hitórias/experiências desde 2009…viemos sim bem preparados e tem dias que é preocupante e que bate o medo…mas com fé em Deus vai dá certo no fim!
Então, não é fácil…é uma experiência bem pessoal…e quem vem pra cá tem que está disposto a descer mesmooo de nível e ter disposição pra se adaptar ao máximo a nova língua, aprender como as coisas funcionam; trabalhar voluntário e receber muitos Nãos antes de um talvez!
Acho que é isso…. Boa sorte a todos recém chegados e a todos que estão se preparando pra essa nova caminhada!
 
Anônima
 
*****************************************************************************************************************************
 
 Passei quase 2 anos procurando emprego ainda do Brasil. Entrei no Canada definitivamente quase 3 anos depois de conseguir o visto. No final, depois de mais de mil resumes enviados e aprendendo o processo de entrevistas eu consegui. Viajei umas 7 vezes ao Canada (pagas por mim) para entrevistas.
 
Como fiz:
 
– fiz o landing, passei 1 mês de férias procurando emprego (sem sucesso); voltei denovo nas próximas férias; tirava dias de folga e voltava para o Canada mas antes mandava diversos currículos (resumes)
– omiti o fato que ainda morava no Brasil
– peguei o endereço de um amigo de Mississauga e um telefone de internet que tocava no meu skype do Brasil
– marcava entrevistas pessoalmente nas segundas-feiras assim poderia voar no fds e faltava ou trabalhava de casa na segunda (isso já no final pois antes naontinha como)
– tenho q admitir que no início eu tentei transferencia pela empresa que trabalhava, quase congui 2x
 
Problemas fazendo isso:
– nível de stress alto vc perde o foco no trabalho.
– vc tem que omitir ou mentir para futuros empregadores apesar que eles vão sacar que vc não mora a muito tempo
– gastei mais de 25 mil reais em viagens isso em 2010-2011 (sem considerar férias de períodos anteriores – final de 2008 – no ano seguinte nem tentei devido a crise financeira)
– depois de ir para final em 5 entrevistas e queimar uma grana eu já tava para desistir e vir sem emprego ou para uma pós como disseram aqui e ao caminho do aeroporto eu recebi uma proposta
 
Vantagens:
– não fiquei desempregado
– 25 mil reais é mais barato que 6 meses a 1 ano desempregado no Canada
– pude estudar e tirar certificações
– passar férias no Canada me ajudou a entender o pais
 
Foram aproximadamente 100 processos de emprego que participei e enviei quase 1000 resumes. Complicadíssimo fazer do Brasil mas não eu impossível.
 
Abs
Pedro
 
 
Abraços galera.
6

Lá no Canadá 1

Oi gente!!!

Tudo bem? Em minhas pesquisas sobre o Canadá,passeios por blogs, percebi que quase ninguém fala das impressões ruins do Canadá, das dificuldades, que podem até nos servir como uma ajuda, uma base. E pensando nisso contactei alguns BrasilMigos que e estão em terras canadenses para falar um pouco desse lado “ruim”. E a família  Les Poussins, foram uns fofos e me mandaram esse relato:

Puxa Ana, acho importante mesmo as pessoas verem o outro lado. Sabemos que a vida aqui não é um mar de rosas e devemos estar preparados para isso. Pode contar comigo. Vou deixar minhas observações !

 
1 – A famigerada experiencia quebecoise
Já sabiamos que teríamos essa dificuldade e ela realmente atrapalha. Já conversei com outros imigrantes de vários países e todos afirmam a mesma coisa: sem essa danada, a gente não chega a lugar algum, mesmo sendo tão qualificado. Considero um ponto negativo o fato de ter que pedir a equivalencia do diploma depois de todo esse processo de imigração, afinal, a escolaridade e a experiencia profissional já foram julgados anteriormente. Falta um pouco de visão e tenho lido muito sobre imigrantes indo para outras provincias. Em compensação, sei que existem vários programas de auxilio ao primeiro emprego e existe um certo suporte, limitado, para quem vai atrás.
 
2 – Pedintes pelas ruas
Confesso que tem mais do que eu esperava. Vejo que vários são bem arrumados e outros não. Alguns levam isso como profissão, podemos notar. Tem alguns que sempre estão no mesmo lugar nas estações de metro. Na esquina aqui de casa sempre tem um pessoal que mora em prédios próximos que fica pedindo moeda e depois vão ao depaneur comprar bebida. Claro que é bem menos que no Brasil, nem se compara, mas eu não esperava achar tantos.
 
3 – Alguns locais são bem sujos.
Dizem que alguns locais mais frequentados por imigrantes tendem a ser mais sujos que outros. Não sei dizer se essa é a causa, mas tem gente que acaba deixando lixo nas portas de suas casas e acaba deixando o lugar fedendo. Claro que isso acontece em um ponto ou outro e já vi gente andando e coletando lixo da própria calçada e jogando na lixeira. Esse parametro é bem subjetivo já que em geral, as ruas aqui são muito mais limpas que as ruas de SP.
 
4 – Paridade da moeda
Não tem jeito, todo mundo fala que não dá para pensar em reais aqui, mas para quem chega acabamos tendo a noção que tudo é muito caro devido a conversão do real em dolar. Sei que para os padrões de salário daqui os preços são ótimos, mas para quem não está trabalhando é bem complicado. 
 
5 – Morosidade de algumas entidades do governo
Precisamos pedir a equivalencia do MICC, mas ela leva até um ano para ser feita. E o que fazemos durante esse tempo ? A resposta do pedidos de auxilio social também demoram. Nada que atrapalhe a vida do recem chegado, afinal, temos que chegar preparados para viver sem isso.
 
6 – Falta de informações em alguns setores
Temos muitas coisas que queremos fazer em relação a voltar a estudar, mas tudo é muito complexo para um recem chegado. Obter informações com os orgãos ou entidades por email, por exemplo, pode ser uma tarefa dificil. Enquanto o Service Canada, a Regie de Santé são super ultra dinamicas e claras, o Ministerio da educação não parece ter o mesmo dinamismo. O melhor a fazer é deixar uma lista detalhada de tudo o que se quer fazer e quando chegar correr atras imediatamente. As palestras de informações e o rendez-vous que fazemos são muito legais, mas muitas informações parecem ser para pessoas que não fizeram quaisquer pesquisas antes de imigrar e isso acaba nos fazendo perder tempo. Eu esperava um suporte mais avançado nas entidades de auxílio aos imigrantes, mas a coisa aqui é mais do tipo “olha o link, agora pesquise e faça vc mesmo”.
 
Acho que essas são os principais pontos que notei até agora. Nada disso desabona o processo de imigração. Acho que tudo isso deve ser elevado em conta no projeto de imigrar e estando preparado, não será obstáculo para viver bem por aqui. O Canada não é o paraíso, mas sentimos prazer na vida simples e de qualidade que estamos tendo !
 
Eu adorei! Informações super bem vindas, e aí gostaram?
 
Fiquem com Deus!